Bem vindo ao SOS Designers

Faça o seu cadastro gratuito no Portal SOS Designers e tenha um acesso personalizado.

Empresas

Cadastre gratuitamente suas vagas, crie sua propria Lista de Curriculos Favoritos, e tenha um acesso personalizado.

Usuarios

Cadastre gratuitamente seu curriculo, crie sua propria Lista de Noticias Favoritas e tenha um acesso personalizado.

Área de Empresas | Vagas

Área de acesso a empresas cadastradas que desejam postar vagas de empregos no Portal e pesquisar curriculos.

Cadastre-se gratuitamente
Esqueceu a sua senha?

Área de Usuarios | Curriculos

Área do Usuario que deseja cadastrar seu curriculo e pesquisar vagas.



Cadastre-se gratuitamente
Esqueceu a sua senha?


Redes Sociais
Siga o Portal SOS Designers no Twitter Siga o Portal SOS Designers no Facebook

PHP


Você está aqui: Home » PHP » Administre seus bancos de dados remotamente

Administre seus bancos de dados remotamente


Pesquisar no Portal SOS Designers





Tempo Real



Siga o SOS Designers








pub_flash( 'http://www.sosdesigners.com/banners/WEB_flash_468x60.swf', 468, 60 ); " alt="Tecnoponta - 468 x 60 - webdesign" />
Administre seus bancos de dados remotamente
Por Igor Raphael Alcantara

Quando temos um banco de dados na web, freqüentemente precisamos alterar algo neste banco de dados, seja criar uma nova tabela ou alterar determinado campo de uma tabela já existente.

O que muitos desenvolvedores fazem é um download deste banco de dados, alteram sua estrutura e depois realizam um upload deste banco de dados para o servidor. Este procedimento, além de ser mais demorado, possui um inconveniente: se os dados forem alterados no site no período em que o banco estiver sendo editado, ao fazer o upload, essas alterações serão perdidas.

Para evitar esses e outros problemas, você pode editar seus bancos de dados remotamente, através de instruções SQL. Você pode montar um sistema através dessas instruções, e é exatamente isso que você irá aprender nas linhas que se seguem.

Esse conjunto de instruções SQL que permitem editar a estrutura de um banco de dados chama-se DDL (Linguagem de Definição de Dados). Essa linguagem permite criar, alterar e excluir tabelas.

Para criar uma tabela, você pode usar a instrução CREATE TABLE. Esta instrução exige três conjuntos de parâmetros: nome da tabela a ser criada, nome dos campos e tipo dos campos. Veja abaixo um exemplo de instrução SQL que cria uma tabela com o nome de pedidos:

CREATE TABLE pedidos (numped LONG, cliente TEXT (30), dataped DATE, total SINGLE)

Não é necessário especificar o nome dos campos entre aspas, mas se este nome possuir espaço, você precisa delimita-lo com o sinal de colchetes [ ].

Alterar uma tabela é tão simples quanto criar uma tabela nova. Para isso, você deve usar a instrução ALTER TABLE com alguns parâmetros e instruções adicionais. Essa instrução permite adicionar ou excluir campos de uma tabela já existente. Para excluir um campo, use DROP COLUMN e para incluir, ADD COLUMN. Observe:

‘ Para adicionar o campo desconto, tipo single:

ALTER TABLE pedidos ADD COLUMN desconto SINGLE

‘ Para excluir o campo desconto:

ALTER TABLE pedidos DROP COLUMN desconto

Se você deseja excluir uma tabela de um banco de dados, existe a instrução DROP TABLE. O único parâmetro que ela exige é o nome da tabela a ser excluída. No entanto, é importante destacar que se a tabela em questão possuir algum relacionamento com outra tabela, essa exclusão não será permitida.

DROP TABLE pedidos

Quando temos uma tabela com um determinado número de registros, muitas vezes é necessário filtrar esses dados através de uma consulta. É comum usar a instrução SELECT para selecionar registros baseados em critérios e dispostos em uma ordem especificada. Nada contra essa técnica, mas você ganha muito em performance se criar essas consultas dentro do próprio banco de dados. Isso é o que chamamos de índices. Existem DDLs para criar e excluir índices existentes dentro de um banco de dados.

São duas essas instruções: CREATE INDEX, para criar um novo índice e DROP INDEX para excluir um índice. Para criar o índice, você tem que determinar o nome do índice, o nome da tabela correspondente ao índice e pelo menos um campo a ser incluído nele. É possível especificar a ordem ascendente ou descendente para cada campo e também especificar que o índice é uma chave primária da tabela. Observe abaixo dois exemplos:

‘Cria um índice primário sobre o número do cliente

CREATE INDEX numcliente ON clientes (num) WITH PRIMARY

‘ Cria um índice de 2 campos com ordem ascendente sobre sobrenome e ordem decrescente

‘ sobre nome

CREATE INDEX agenda ON clientes (sobrenome ASC, nome DESC)

Finalmente, se você deseja excluir um índice, basta usar a instrução DROP INDEX. É necessário apenas informar o nome do índice e o nome da tabela a qual o índice está vinculado. Observe:

DROP INDEX agenda ON clientes

Como você percebeu, alterar a estrutura de uma tabela é um processo bastante simples e que permite diversas possibilidades. Você pode então criar um sistema onde, bastando preencher um formulário simples, seja possível administrar um banco de dados. É claro que para tudo isso funcionar você deve criar uma conexão com o banco de dados e definir as recordsets que irão executar essas instruções SQL.

Igor Raphael Alcantara

- Luzzifuge -

igor@creatrix.eti.br

www.creatrix.eti.br

ICQ: 48303632


Deixe seu comentário:





© Copyright 2002-2017
Portal SOS Designers
Webmaster: Luiz Antonio Bovi